Toca na ponta do altar!

69225-5

Vez por outra cruzo com a dubiedade das letras de nossos cantores gospels. Muitos deles, há muito tempo deixaram de ser criativos e gravam Cds com letras de conteúdo teológico obscuro ou como no caso deste grupo, uma letra com sentido apenas para quem vive as leis do Antigo Testamento.

Explico. O tabernáculo e mais tarde o templo com todos os seus rituais e acessórios eram figuras ou sombra do que haveria de vir. Ou da igreja ou de Cristo. Em sua maioria, figura de Cristo. Ora, a sombra sempre aponta para o sujeito, ou para a figura principal. Assim, a arca é um tipo da habitação de Deus em nosso Espírito; ou também uma figura de Cristo. Os sacrifícios apontam para a obra de Jesus Cristo; o candelabro fala do Espírito Santo. O incenso da oração, e assim por diante.

Vejamos: o estribilho parece ser: “toque na ponta do altar”.

Mas, você perguntará, onde estão os erros? Respondo: nas figuras do Antigo Testamento usadas pela igreja do Novo Testamento, sem uma explicação, ao menos para os que compram o CD que se tratam de figuras do passado.

Analisemos a letra para os dias atuais:

“Quem quer a glória traz a arca”. A arca tinha que ficar dentro do Santo dos Santos, no templo. Lá era o seu lugar. A pergunta é: nos dias de hoje o que tem a ver glória (de Deus) com a arca? Se é uma figura da presença de Deus… Não tem sentido a letra para os dias atuais.

“Quem quer fogo traz sacrifício”. Ora, parece que até para os dias do Antigo Testamento a letra está errada, pois quem queria o sacrifício precisava do fogo. Se o autor está pensando no “fogo” do Espírito, então a interpretação fica mais difícil ainda, pois o “batismo com fogo” fala de provação e teste. Mas, sem entrar em interpretações sobre o que é “batismo de fogo”, o que significa trazer sacrifício hoje para se obter o fogo? Se Jesus já é nosso sacrifício perfeito? Seria aquela idéia pentecostal de ter que “esperar” não importa o tempo, para receber o Espírito Santo?

“Quem quer resposta queima incenso”. Ora, o incenso é uma figura da oração e da adoração. No livro de Apocalipse os seres viventes são vistos adorando e elevando “taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos” (Ap 5.8). O incenso que o sacerdote apresentava no A.T. ao Senhor no Templo, era uma figura da oração. Em apocalipse 8 novamente aparece o incenso como oração: “Veio outro anjo e ficou de pé junto ao altar, com um incensário de ouro, e foi-lhe dado muito incenso para oferecê-lo com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que se acha diante do trono; e da mão do anjo subiu à presença de Deus a fumaça do incenso, com as orações dos santos”( Ap 8.3-4).

A frase não está de todo incorreta, porque quando queremos algo, oramos, mas transmite uma idéia errônea, pois quem ouve cantando incenso, irá associar com o incenso queimado na missa, nas casas esotéricas, nos centros de ocultismo… Nestes locais ainda queima-se incenso literalmente. O nosso incenso é a própria oração.

“Quem quer a cura toca no manto”. Quem sabe uma alusão à mulher com fluxo de sangue que tocou nas vestes de Jesus, mas a idéia fica incompleta, pois hoje quando queremos cura não tocamos mais nas vestes de Jesus. Recebemos oração com imposição de mãos dos presbíteros da igreja, e ficamos curados.

“Quem deseja o favor do rei toque na ponta do altar”. Quando alguém era perseguido por matar involuntariamente refugiava-se numa das cidades de refúgio e segurava na ponta do altar, e não podia ser morto. A única coisa do Antigo Testamento que tem a ver com o “favor do rei” não é o altar, mas o cetro, cujo registro está em Ester quando o rei levanta o cetro para a rainha entrar e encontrar favor diante do rei! “Quando o rei viu a rainha Ester parada no pátio, alcançou ela favor perante ele; estendeu o rei para Ester o cetro de ouro que tinha na mão; Ester se chegou e tocou a ponta do cetro” (Et 5.2).
Talvez o autor tenha pretendido afirmar que, como somos condenados, precisamos recorrer e segurar nas pontas do altar. “Porém Adonias, temendo a Salomão, levantou-se, foi e pegou nas pontas do altar”(1 Rs 1.50). E aqui Adonias não alcançou o favor do rei, ao contrário, foi arrancado dali e morto.

Por isso, algumas dessas letras só têm sentido para a época do Antigo Testamento. O que significaria, hoje, tocar na ponta do altar para encontrar o favor do rei? Respondo: Nada! Não tem sentido algum. Poeticamente até parece bonito, mas teologicamente está errado!

Claro, sei que toco no altar quando oro ao Senhor meu Deus, e sei que minha oração sobe qual incenso e que minha vida é um sacrifício diário sobre o altar. Mas entoar letras com figuras do Antigo Testamento sem qualquer explicação aos irmãos, pode deixar muita gente com dúvida!

Com a palavra, os irmãos do Toque no Altar!

A letra de Toque no altar diz:

Quem quer a glória traz a arca
Quem quer o fogo traz sacrifício
Quem quer a vida que suba a cruz
Quem deseja o favor do rei
Toca na ponta do altar

Quem mais poderia te livrar
E mudar a sorte de uma vez
Prostre-se ao chão, estenda a tua mão
E toque no altar
Tu alcançarás o favor do Rei
Toque no altar

Quem quer a resposta
Queima incenso
Quem quer a cura
Toca no manto
Quem quer a honra
Rasgue suas vestes
Quem deseja o favor do Rei
Toque na ponta do altar

email

7 Responses to Toca na ponta do altar!

  1. Adailton Galini disse:

    A paz do Senhor Pr. João de Souza. Tenho visto suas interpretações e acho que deveria vê-las com olhos espirituais e não olhos de críticas. O sentido da letra não vive somente no antigo testamento, como já foi visto no exemplo do incenso, mas o que realmente quero expressar é que com os olhos espirituais podemos tocar no manto do Senhor Jesus, ou na ponta do altar, como se fosse um ato profético. Pela fé, as pessoas são curadas e libertas, e não somente por imposição de mãos. veja alguns exemplos. Quem quer a honra, rasgue suas vestes. (símbolo de amargo arrependimento, é essa a intenção?)

    Ester 4:1 Quando soube Mordecai tudo quanto se havia passado, rasgou as suas vestes, e se cobriu de pano de saco e de cinza, e, saindo pela cidade, clamou com grande e amargo clamor.

    Jó 1:20 Então, Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça e lançou-se em terra e adorou.

    Isaías 37:1 Tendo o rei Ezequias ouvido isto, rasgou as suas vestes, cobriu-se de pano de saco e entrou na Casa do SENHOR.
    No mais fica meus sinceros votos de muita paz e felicidade ao Pastor e a todos que visitam este site..
    Adailton Galini

  2. Felipe disse:

    “E aqui Adonias não alcançou o favor do rei, ao contrário, foi arrancado dali e morto.” de onde o Sr. tirou isso? Adonias foi perdoado na ocasião! “Vai para tua casa” (1 Reis 1:53).

    Ele só foi morto depois, por tentar tomar a sunamita como mulher (outra tentativa de usurpar o trono). Mas isso foi outro pecado e nada teve a ver com “tocar a ponta do altar”!

    • Felipe. Os chifres do altar eram agarrados por pessoas que, tendo matado alguém sem querer, ali se refugiava até ser julgado. Agora, o hino está dizendo que se você quer o favor de Jesus, o Rei, tem que segurar na ponta do altar. Ora, o altar é uma sombra do que haveria de vir, e, portanto, a letra do cântico não se aplica aos nossos dias. O autor do cântico, como muitos outros, se apegou aos valores do Antigo Testamento. No NT o altar fala de consagração do crente e de sua entrega total. Ninguém se refugia hoje segurando a ponta do altar, afinal, o altar apontava para a consagração futura de cada crente!

  3. Taylane Thomaz disse:

    Com todo respeito à sua pessoa: realmente estamos vivendo tempos de heresias ,e alusões equivocadas por parte de vários compositores(há exceções), mas,em particular,esta letra está plenamente coerente à palavra de Deus,tanto no sentido teológico,quanto espiritual!

    • Talyane, apenas me mostre que a letra condiz com a palavra de Deus. Onde somos exortados a tocar a ponta do altar para sermos atendidos por Deus! Volto a explicar: Ficavam agarrados à ponta do altar aqueles que cometiam alguma coisa sem querer, e ali ficava até que seu caso fosse julgado. Não é o nosso caso.

  4. Thiago disse:

    Pastor, com a ressalva para a parte em que Adonias é arrancado da ponta do altar e morre (uma breve falha na dissertação, pois ele foi perdoado e depois assassinado por outra causa).

    Exceto isso, o senhor está plenamente correto.

    Não sei a razão do apego de tantas igrejas hj ao Velho Testamento, onde tudo era apenas sombra. Paulo bem disse: quando era menino, falava e pensava como menino, agora que é homem, fala das coisas de homem.

    A igreja precisa amadurecer! Crescer e sair da infância! Jesus já veio, e faz 2015 ANOS! Esquece altar, sacrifícios, rituais, etc! Jesus já cumpriu tudo isso na cruz!

    Hj há um relacionamento restaurado com o Pai.

    Quem quer a glória? Vá orar e e ler a bíblia, a glória é de DEUS! Quem quer a honra? Seja o primeiro a servir, esse é o maior. Quem quer o favor do REI? “Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça, todas essas coisas vos serão acrescentadas”. O REI vai lhe dar tudo que vc precisa, Ele mesmo disse. Não precisa tocar ponta de altar nenhum.
    Não precisa de uma “espécie de ato profético” (o que quer que seja um ato profético nesse contexto, à luz das Escrituras). O ato é simples: oração, serviço, obediência, pregação da Palavra, evangelismo.

    A Bíblia taí pra ser lida. Quem não lê, que faça músicas como essa então.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>